VAZIO

Postado em

mente vazia 1

 

Não sei explicar como tudo começou

Era alegria… Era brincadeira… Era paz

Era uma linda manhã, tudo iniciou,

Implicâncias mil, com sua língua mordaz.

 

Foi tudo tão rápido, tudo tão simples,

Foi tudo egoísta, mesquinho e cruel.

Por que não revidei a essas fanfarrices?

Por que somente responder tudo no papel?

 papel

Vazio… Solidão… Assim estou agora

Por dentro sinto oco e frio meu ser

Posso ainda escutar o eco daquela hora.

 

Tudo aconteceu. Não entendi o porquê.

Vontade tenho eu de colocar tudo pra fora

Vontade tenho eu de fazer as pazes com você.

 

 

Simone Possas Fontana

Simone

(escritora gaúcha de Rio Grande-RS,

membro da Academia de Letras do Brasil/MS, ocupando a cadeira 18,

membro correspondente da Academia Riograndina de Letras,

autora dos romances MOSAICO e a MULHER QUE RI,

formada em Letras, contista da Revista Cultura do Mundo,

blog: simonepossasfontana.wordpress.com)

 

Minhas Anotações:

– Poesia escrita em 1979.

– Publicada no Suplemento Cultural O Peixeiro, do Jornal Agora de Rio Grande-RS em dezembro/1981 e outubro/1983.

VAZIO

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s