TREVAS (poesia escrita nos meus 17 aninhos de vida)

Postado em Atualizado em

noite enluarada

 

Sozinho estou na escuridão

Convivendo com as trevas

Que consomem do meu coração

A pouca coragem que resta.

 

Percebo, aflita, vultos pretos

Na preta escuridão da noite.

Escuto risadas, passos lentos

Escondo-me antes que volte.

esconder

Resolvo findar com que estou vendo

A todo esse imenso pretume

Procuro. Acho. Uma vela acendo.

Assim não terei mais queixume.

 

Percebo que foi imaginação,

Pois não passava de sombra

E meu medroso coração

Já ia explodir como bomba.

explosão

 

Simone Possas Fontana

(escritora gaúcha de Rio Grande-RS,

membro da Academia de Letras do Brasil/MS, ocupando a cadeira 18,

membro correspondente da Academia Riograndina de Letras,

autora dos romances MOSAICO e a MULHER QUE RI,

formada em Letras, contista da Revista Cultura do Mundo,

blog: simonepossasfontana.wordpress.com)

 

Minhas Anotações:

Simone

– Poesia escrita nos meus 17 aninhos de vida.

– Publicado suplemento O Peixeiro, do Jornal Agora de Rio Grande-RS em agosto/1981.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s