JÁ POSSO MORRER

Postado em Atualizado em

mulher feliz

 

            Dizem que a informática afasta as pessoas umas das outras. Eu digo que une! Usada com parcimônia é um excelente instrumento para o aprendizado e, por que não, para o lazer. Tudo o que é feito com equilíbrio dá certo! Pode acreditar!

            Semana passada, recebi duas notícias que me deixaram muito feliz:

            1ª – Minha amiga de infância Beth, que reside atualmente em Joinville, aceitou meu convite para fazer parte da minha lista de contatos numa rede social! Dos meus sete aos dezessete anos de vida, em Rio Grande-RS – minha cidade natal, morei na casa 31 e a Beth, na 33, bem ao lado. Ali moravam com ela seu pai Nilo, sua mãe Edena e sua irmã Dulce. Ficávamos por horas conversando no murinho que separava as duas casas. Ah se esse muro falasse! Beth era mais experiente, mais bonita, mais charmosa, mais tudo. Foi ela quem me deu o primeiro soutien.

soutien1

            2ª – Regina, também minha amiga de infância dos sete aos dezessete, enviou-me convite para fazer parte da lista de contatos dela. Vibrei e aceitei rapidamente. Morava na Belmiro Pegas, primeira rua antes da minha casa. Com ela morava seu pai Nelceu, sua mãe Neuza e seus irmãos Antônio Carlos, Rogério e Nara. As festinhas realizadas na garagem da casa dela eram excelentes, pois ela reunia nossos amigos do bairro e da escola.

            – Mãe, posso ir ao cinema ver Tubarão hoje a noite com a Re?

            – Quem vai com vocês?

            – A mãe e o pai da Re.

            – Então pode.

cinema

            – Mãe, posso ir ao Atlético ver o jogo de basquete hoje a noite com a Re?

            – O pai dela vai com vocês?

            – Vai.

            – Então pode.

            Anualmente vou a Rio Grande-RS e volto ao Bairro Lar Gaúcho para procurar minhas colegas. Deixo recado para todo mundo querendo saber notícias da Beth e da Regina.

Outra vista aérea de Rio Grande-RS (Vista da cidade de Rio Grande-RS)

            Desta vez deu certo! Graças à informática, vou conhecê-las mais um pouco: suas vidas, seus maridos e filhos, enfim, saber o que fizeram nesses mais de trinta anos de ausência.

             Ah! E por falar em amigos encontrados através da Internet, não posso deixar de citar que reencontrei também meus amigos Ália, Coelho, Graça e Vitor Hugo!

            Feliz! Já posso morrer em paz!

feliz ano novo 2

 

Simone Possas Fontana

(escritora gaúcha de Rio Grande-RS,

membro correspondente da Academia Riograndina de Letras,

autora dos romances MOSAICO e a MULHER QUE RI,

formada em Letras, contista da Revista Cultura do Mundo)

 

Minhas Anotações:

Simone

– Conto escrito em agosto/2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s