Acróstico: O ALFABETO

Postado em

(Acróstico escrito aos 17 aninhos de idade)

 alfabeto

 

                        A  ntes de nascer, o alfabeto utilizamos

                        B  enefício que nos vai fazer ter o nome que usamos.

                        C  om idade mínima, a manuseá-lo aprendemos

                        D  e papai, mamãe, titia, na primeira lição nós nos vemos.

                        E  na escola primeira, vem a primeira nota,

                        F  az riso, cara matreira, se da nota ele gosta.

                        G  aranto que faz cara feia, se da nota ele não gosta.

                        H  ão de entender que o alfabeto não é fácil

                        I  nclusive escrever pois ter talento necessário é.

                        J  á apelo para a poesia pois muito nos pode ajudar

                        L  amento ter pouca rima; gostaria das estrofes “manjar”.

                        M  as é preciso saber, não sou entendida em alfabeto.

                        N  ós devemos conhecer sua importância de perto.

                        O  nde quisermos ficar, usufruímos de seus benefícios

                        P  ara documentos assinar, formulários preencher e cartas escrever.

                        Q  uando o abecedário, não sabemos empregar

                        R  ecorremos ao dicionário, pois iremos acertar.

                        S  ão ao todo vinte e três, do alfabeto, componentes

                        T  odas têm a sua vez pois revelam nossa mente.

                        U  mas expressam alegrias, outras expressam tristezas

                        V  azio e também apatia quando lemos sem a real beleza.

                        X  do problema está em empregar palavras que não saibam

                        Z  angue-te ao encontrar poesias como esta que nada falam!

 alfabeto 1

 

Simone Possas Fontana

(escritora gaúcha de Rio Grande-RS, membro correspondente da

Academia Riograndina de Letras, autora dos romances

MOSAICO e A MULHER QUE RI)

 

 

Minhas Anotações:

Simone

– Poesia escrita em agosto/1979

– Publicada no suplemento O Peixeiro, do Jornal Agora (Rio Grande-RS,maio/1981)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s